domingo, 13 de fevereiro de 2011

ARCIMBOLDO: PINTOR ITALIANO DO SÉCULO XVI
























Giuseppe Arcimboldo (1527–1593), pintor nascido em Milão do século XVI, é um dos mais importantes nomes do Maneirismo. Suas obras diferem pela natureza da composição, o autor utiliza frutas, verduras, flores, caules, raízes etc para montar fisionomias humanas. A série mais famosa e a primeira que inicia a técnica intitula-se As quatro Estações, nela utilizou imagens da natureza para compor os quadros Primavera, Verão, Outono e Inverno.

Arcimboldo foi o pioneiro no uso dos vegetais próprios de uma deterninada estação do ano para compor rostos, muito embora, essa técnica já fosse utilizada na época dos romanos. Trabalhou com o pai na composição dos vitrais da catedral de Milão. Mudou-se, em 1562 para Praga e firmou carreira como pintor.

Tornou-se pintor da corte, era respeitado pela sua arte, foi nomeado Conde Palatino pelo monarca Rodolfo II. Praga foi considerada um dos maiores centros culturais da Europa,n a época do artista, devido a intensa atividade científica e cultural desenvolvida na capital.

Foi nesse território que a exótica arte de Arcimboldo encontra espaço firme e se consolida. Participou da “Câmara de Arte e Prodígios” em busca do exótico, no núcleo havia desde objetos ímpares e esdrúxulos, pessoas como anomalias físicas até animais estranhos, frutas e legumes diferentes, grandes ou pequenos demais e irregulares, vindos de outros países.

Na obra de Arcimboldo, cada legume, cada folha ou fruto é um detalhe da fisionomia humana, em que, narizes são berinjelas, cebolas são olhos e assim por diante.
Postar um comentário

FRED MERCURY

Loading...

CHRIS ISAACK

Loading...

Arte, Comunicação e Jornalismo

Jornalista, escritora, docente, mãe e, principalmente, avó de João e Letícia

Minha foto

Vânia Coelho é jornalista e docente no curso de Jornalismo. Adora literatura e é leitora de Machado de Assis, Guimarães Rosa, Caio Fernando Abreu, Marcelino Freire, Fialho de Almeida, James Joyce, Marguerite Duras, Vergílio Ferreira, Fernando Pessoa, Virgínia Woolf entre outros
 
 Autora dos livros: Aspectos Teóricos Teóricos da Linguística, Ritos Encantatórios, Costureira dos Malditos, a peça de teatro Café com Sartre, os contos O velho e a Moça; Querida, eu te amo; Saigon; Pássaros que sobrevoam os ares de Hiroshima; Das trevas à luz.  Resenhas do poema "O Corvo" de Edgar Allan Poe e do filme francês A elegância do Porco Espinho de Achache. Escreveu o primeiro  romance "Os Inocêncios"  (2012).
 
Mãe da cantora Nanda Coelho e do comerciante Rafael Coelho, pai de seus dois netos.
 
Orientadora de TCC no curso de Jornalismo, cuja produção trata de uma grande reportagem no formato impresso (livro-reportagem)
 
Escreve, atualmente, uma antologia de contos.